Notícias
A equipe da Vigilância Epidemiológica da Prefeitura de Barra Longa realiza continuamente um trabalho, durante todo o ano, que consiste em visitas a todos os imóveis da cidade e comunidades rurais, palestras de conscientização em escolas , notificação e exames de confirmação dos casos suspeitos, aplicação de inseticida nas proximidades das residências com casos suspeitos. Nesta semana a equipe está contando com o suporte de Sebastião Moreira da GRS/Ponte Nova e intensifica os trabalhos no combate aos mosquitos haemagogus e sabethes (transmissor da febre amarela ) e aedes aegypti (transmissor da dengue). “A melhor forma de prevenir contra esses vetores é eliminar os criadouros do mosquito. É muito importante que cada um de nós adquira o hábito de vistoriar a casa, o quintal, o trabalho, a fim de eliminar qualquer recipiente que possa acumular água”. Enfatizou a chefe do Departamento Municipal de Saúde, Raquel Aparecida Gomes.
Foi realizado no último sábado, 13-01-2018 na Praça Manoel Lino Mól, mais uma edição do projeto Horta na Rua, numa parceria Prefeitura de Barra Longa e o SERVAS. O evento contou com feira agroecológica, música ao vivo, espaço gastronômico e brincadeiras para a criançada.
Barra Longa teve uma das melhores festas de Réveillon, dos últimos tempos. Com dois dias de shows a população local e visitantes brindaram a chegada de 2018, com boa música e em clima de muita paz e harmonia a cidade viveu dias felizes. No sábado, 30/12, a festa ficou por conta de Fafá da Barra e Banda Fathor Zero. Já no domingo, 31/12, os shows foram do Grupo Samba Nosso, Josué Paglioto, que fez a virada, e Jeferson Coimbra.
Cerca de 300 pessoas participaram no sábado (18/11) do simulado da Defesa Civil que aconteceu nas comunidades do Barreto e Gesteira, no bairro Volta da Capela e na região central da cidade de Barra Longa. Organizado pela Defesa Civil de Barra Longa em parceria com a Defesa Civil do estado de Minas Gerais, o evento teve o objetivo de conscientizar a população para possíveis rompimentos de barragens e desastres naturais, os participantes receberam informações sobre técnicas de evacuação e aplicação correta dos primeiros socorros as vítimas.
O encontro dos dois rios é bem cultural em tombado pelo decreto nº 158 de 01 de março de 2007 por seu valor ambiental, ecológico, paisagístico e cultural e tem seu contexto histórico relacionado à evolução da ocupação do território mineiro. As culturas indígenas e posteriormente os colonizadores utilizaram-se dos rios como vias de acesso ao interior do continente, fonte de alimento e sobrevivência. A área referente ao tombamento do “Conjunto Paisagístico do Encontro dos rios do Carmo e Gualaxo do Norte” estende-se de oeste a leste da sede do município de Barra Longa, Minas Gerais, e pertence à bacia hidrográfica do Rio Doce. Consiste, basicamente, em corpo hídrico e sua planície aluvial. O conceito geográfico de barra remete ao encontro de corpos hídricos, portanto a denominação de Barra Longa refere-se a esse processo fluvial observado a oeste da sede municipal, entre os rios do Carmo e Gualaxo do Norte.…
Página 1 de 13